Este documento é uma breve apresentação sobre o problema, o seu impacto e a solução aqui proposta e será entregue às várias entidades com competência ou interesse neste processo. A versão final é a 1.3.1 que inclui todos os elementos essenciais.

Desde já agradeço a divulgação que considerarem conveniente entre os vossos contactos.

Proposta.pdf

5 Responses to “Proposta (PDF)”

  • João Garcia:

    Olá,

    Antes de mais, queria vos dar os parabéns pela iniciativa, com a qual estou inteiramente de acordo,
    Às vezes grandes problemas resolvem-se de forma simples, e este parece-me ser o caso.

    Ainda recentemente passei pela rua acompanhado por uma pessoa de mobilidade reduzida, e é fácil de imaginar os diversos constrangimentos que passamos.

    Boa sorte.

  • Parabens pela iniciativa.

    Eu no principio do ano enviei uma email á Cp e outro á Camera a explicar o problema e basicamente empurraram de um para o outro lado a culpa sem assumirem qualquer vontade de querer resolver o problema.

    Infelizmente, estão á espera que aconteça uma desgraça.

    Se poder ajudar em algo para podermos evitar que assim seja, conta comigo.

    Abraço

    • Basílio Vieira:

      Caro Sérgio,

      Obrigado também a si pelas palavras de apoio a esta causa comum. Se por acaso quiser partilhar connosco outros e-mails e cartas referentes a essa tentativa, pode fazê-lo para geral@st-apolonia.org, decerto teremos algo a aprender com os esforços anteriores.

  • ana robalo:

    Parabens
    acho muito bem que abram a porta norte, pois assim as pessoas nao tem que andar tanto e para apanhar os comboios e muito bom, pois sempre se entrou por uma porta que se encontra as vezes aberta e passa-se pelas linhas que nao deixa de ser um grande grande prigo

    Parabens pelo boa iniciativa

  • adriano lopes:

    parabéns pela iniciativa, quem desautorizou a passagem existente até Setembro de 2008 deveria ter a sensibilidade de criar um acesso a estação que oferecesse as condições de segurança mínimas aos utilizadores da mesma, mas como em tudo eles só se irão preocupar se algo lhes bater a porta

Leave a Reply